terça-feira, 28 de julho de 2009

Quando se deseja realmente dizer alguma coisa, as palavras são inúteis. Remexo o cérebro e elas vêm, não raras, mas toneladas. Deixam sempre um gosto de poeira na boca - a poeira do que se tentava expressar, e elas dissolveram. Quanto mais palavras ocorrem para vestir uma idéia, mais essa idéia resiste a ser identificada. As sucessivas roupas sufocam a sua nudez. E todas as palavras são uma grande bolha de sabão, às vezes brilhante, mas circundando o vazio.

Caio F. Abreu


foto-deviantArt: aqui

5 comentários:

Rasura Excessiva disse...

Palavras...
Apenas Palavras...

Um Grande Beijo pra vc linda

bia disse...

me encanto aqui!!! ^^

Gaby Soncini disse...

Esse espaço é lindo demais,sempre sinto uma alegria intensa quando venho aqui.

Mais um trecho fabuloso de Caio *.*

Grande beijo.

pravcescutar disse...

seu blog encanta.. dá vontade de viver.. rs adorei!

pravcescutar disse...

que bom que gostou. é sempre muito bem vinda!
=)

beijos e paz!